SimCity – auto-organização como diversão

Basicamente, SimCity é um jogo onde um único jogador deve criar e gerir uma cidade. Porém, todas as reações dos “moradores” da cidade independem do jogador.

SimCity revolucionou a visão de auto-organização diante do mundo: o tema, que antes era visto apenas como instrumento de pesquisa (campo da ciência), tornou-se uma ferramenta de divertimento (campo da cultura). Ou seja, o tema “emergente” e “bottom up” virou diversão e entretenimento.

Abaixo, o link do trailer de duas (das muitas) versões do jogo:

fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sim_City

“Emergência: a dinâmica de rede em formigas, cérebros, cidades e softwares”

post de S. Ribeiro, P. Vitoria & D. Salles

Publicado em Emergência, SimCity | Deixe um comentário

Confira Steven Johnson falando sobre a Internet!

 

Assistam!

“Steven Johnson, do Outside.in, diz que a internet é como uma cidade: construída por muitas pessoas, completamente controlada por ninguém, intricadamente interconectada e ainda assim funcionando com muitas partes independentes. Enquanto o desastre ataca um lugar, em outro, a vida continua.”

Você pode confirir o vídeo da palestra de Steven Johnson com legendas em português no link:

http://www.ted.com/talks/lang/por_br/steven_johnson_on_the_web_as_a_city.html

post de S. Ribeiro, P. Vitoria & D. Salles

Publicado em Emergência, Steven Johnson | Deixe um comentário

MANCHESTER

Cidade de Manchester

No livro, Steven Johnson adentra na história de Manchester, um outro exemplo de emergência. A cidade, que fica no norte da Inglaterra, cresceu rapidamente com a revolução industrial, no entanto, só foi emancipada anos depois, quando sem um governo que a controlasse já era um grande centro industrial e povoado, com todas as características de qualquer grande centro urbano: comerciantes e classe média nas vias principais e nessas ruas mais movimentadas casas boas, terrenos mais valorizados que os afastados do centro comercial, e classe operária isolada do grande centro. Uma cidade aparentemente planejada para esconder os bairros operários e sua miséria, no entanto, construída com menos planejamento do que qualquer outra cidade.

Johnson fala ainda sobre dois tipos de complexidade para o espaço metropolitano (a cidade). O primeiro diz respeito a experiência de sobrecarga sensorial vivida por um habitante e o segundo é o sentido de complexidade como um sistema de auto-organização, que está em um nível acima, pois descreve o sistema da própria cidade, como uma personalidade coerente e que se auto-organiza a partir de interações locais, de onde emergem padrões maiores. Assim como provam os estudos das formigas cortadeiras de Gordon ou a cidade de Manchester que parecia ter vida própria – são padrões de tomadas de decisão e movimento humano que são visíveis porque têm uma estrutura repetitiva.

Quem quiser saber mais sobre a cidade, joga no google! rs… Ou leia o livro de Johnson! Ou visite o wikipédia em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Manchester

fonte: “Emergência: a dinâmica de redes em formigas, cérebros, cidades e softwares”.

post de S. Ribeiro, P. Vitoria & D. Salles

Publicado em Emergência, Manchester, Steven Johnson | Deixe um comentário

Site de Steven Johnson

confira o site do autor!

Quem quiser confirir mais sobre Steven Johnson, pode visitar o seu site em:

http://www.stevenberlinjohnson.com/

post de D. Salles, P. Vitori e S. Ribeiro.

Publicado em Steven Johnson | Deixe um comentário

Resumo

Aqui vai o link do blog VoceNoFuturo.com, onde você poderá encontrar trechos do livro de Steven Johnson (Emergência de redes em formigas, cérebros, cidades e softwares) para ler e um resumo dos principais pontos do livro em um vídeocast de Carlos Renato Belo Azevedo que é especialista em Inteligência Computacional.

http://vocenofuturo.com/2010/06/videocast-1-emergencia-a-dinamica-de-rede-em-formigas-cerebros-cidades-e-softwares/

De qualquer forma, deixamos aqui também o vídeo:

post de D. Salles, P. Vitoria e S. Ribeiro.

Publicado em discoideum, Emergência, Steven Johnson | Deixe um comentário

O que é emergência?

Folha – O que é “emergência”?
Steve Johnson
– “Emergência” é o que acontece quando várias entidades independentes de baixo nível conseguem criar uma organização de alto nível sem ter estratégia ou autoridade centralizada. Você pode perceber esse comportamento em várias escalas: na forma como colônias de formigas lidam com o complexo gerenciamento de tarefas sem que haja uma única formiga no comando; na forma como bairros se formam sem um planejador urbano.

O trecho é de uma entrevista publicada pela Folha Online na coluna de Alexandre Matias. Vale a pena confirir!

Veja em http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u40592.shtml

post de D. Salles, P. Vitoria e S. Ribeiro.

Publicado em Emergência, Steven Johnson | Deixe um comentário

Ser… Ou não ser… Uma formiga?! Eis a questão!

Quem disse que ser formiga não é algo verdadeiramente humano?

A foto do post anterior prova que ser formiga É humano!

O trecho é do ótimo filme “Waking Life de 2001, dirigido por Richard Linklater que também dirigiu os clássicos (é um ponto de vista!):Antes do Amanhecer” e “Antes do Pôr do Sol“. Linklater rodou inicialmente todo o filme com atores, depois uma equipe de animação, através da técnica do rotoscópio, transformou o filme num longa de animação. Entre as participações no filme estão Ethan Hawke e Julie Delp, interpretando os seus personagens de “Antes do Amanhecer”, e o diretor Steven Soderbegh.

Sinopse do filme: Após não conseguir acordar de um sonho, um jovem passa a encontrar pessoas da vida real em seu mundo imaginário, com quem tem longas conversas sobre os vários estados da consciência humana e discussões filosóficas e religiosas.

Vale a pena assistir!

fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Waking_Life

post de S. Ribeiro, P. Vitoria & D. Salles

Publicado em Emergência, formigas | Deixe um comentário